Nossa Filosofia

Mudanças Sociais,
Mudanças Fisiológicas

A mulher ganha a cada dia mais espaço na sociedade. No mercado de trabalho, nas relações interpessoais, na forma como cria seus filhos ou quando opta por não tê-los. O que ainda pouco se discute são as variações fisiológicas do corpo da mulher ao longo da vida, depois de um parto, na menopausa, ou mesmo alterações que independem de idade ou antecedentes, que interfiram na sua qualidade de vida sexual.

Dor, incontinência urinária, secura vaginal, falta de tônus, perda de sensibilidade. Os fatores fisiológicos são tão relevantes quanto os psicológicos, e aqui tudo é levado em consideração.

Idealizado pelo Dr. Luiz Perez, o espaço ( mira ) é o primeiro lugar no Brasil onde a mulher tem acesso aos mais variados tipos de tratamento, sempre com acompanhamento fisioterapêutico especializado em assoalho pélvico, e que é também um espaço de discussão e aprendizado sobre o feminino. Um espaço inovador, livre de preconceitos, que visa fornecer ferramentas para que a mulher se torne mais consciente de sua sexualidade, exercendo-a de sua forma, e com quem bem entender.

Saiba mais

“Não se nasce mulher.
Torna-se.”

Simone de Beauvoir

Sexualidade Feminina

Mente sã,
Corpo são

Em toda consulta, buscaremos entender quais são as dificuldades, dúvidas, angústias, curiosidades de cada paciente. Acreditamos ser profundamente irresponsável prometer uma melhora da qualidade de vida sexual somente através de um determinado procedimento, sem junto compreender e trabalhar os fatores psicológicos envolvidos. Além disso, temos parceria com ótimos psiquiatras e psicólogos capacitados nesta área, quando necessário.

Os tratamentos fornecidos visam essencialmente melhorar tônus, sensibilidade, lubrificação e propriocepção, potencializados quando em conjunto e auxiliados pela fisioterapia do assoalho pélvico. Bexiga hiperativa e formas leves de incontinência urinária de esforço também podem ser tratados, assim como questões estéticas que possam gerar desconforto para a paciente.

Tratamento por um todo.

A radiofrequência não ablativa é a grande novidade nos procedimentos endovaginais, vindo para substituir o laser, na minha opinião, e contamos com o melhor equipamento disponível no mundo. Promove melhora do tônus, sensibilidade e lubrificação do canal vaginal, além de melhorar sintomas urinários substancialmente. Cada sessão dura apenas alguns minutos, é totalmente indolor e não exige repouso após o procedimento. Um grande atrativo é que pode ser usada também na vulva, com resultado estético incrível, reduzindo flacidez e volume dos grandes e pequenos lábios.

Conheça mais

Melhora importante da mucosa.

Através de estímulo térmico com microagulhas de 0.6mm de comprimento, a radiofrequência ablativa visa melhorar principalmente a qualidade da mucosa vaginal, estimulando a formação de novos vasos sanguíneos e a produção de colágeno e elastina, o que gera aumento da lubrificação e sensibilidade.

Ao contrário do já conhecido laser endovaginal, é realizado sob visão direta, garantindo segurança e melhor cobertura de toda a superfície, dosando-se a quantidade de energia adequada para cada área. Pode também ser utilizada também na vulva, potencializando o tratamento do ponto de vista estético, por reduzir flacidez e hiperpigmentação.

Só por questão estética?

O termo ninfoplastia é amplamente utilizado aqui no Brasil, porém não concordamos com essa nomenclatura. A cirurgia está indicada somente para casos que não podem ser melhorados com as técnicas não invasivas acima citadas.

Ao contrário do que muita gente acredita, grande parte das pacientes que realizam a cirurgia de correção do pequenos lábios a fazem por motivos funcionais, e não puramente estéticos. Desconforto, apreensão com roupas apertadas e trajes de banho, e dor durante a relação (dispareunia de penetração) são queixas frequentes para estas pacientes.

A cirurgia dos grandes lábios também pode ser realizada quando bem indicada.

Aumentando a capacidade de sentir prazer, sem mexer nele!

A clitoroplastia tem indicações precisas, e deve ser realizada somente quando procedimentos não invasivos não são suficientes, com o intuito de facilitar o prazer sexual da mulher. A cirurgia não envolve a manipulação do clitóris per se, e sim da pele adjascente, favorecendo sua exposição durante a relação sexual ou a masturbação, para as pacientes que tem um excesso de pele na região e queixam-se de sensibilidade reduzida.

Ao contrário do que muitos profissionais fazem ainda hoje, uma nova técnica cirúrgica visa não alterar a pele que cobre imediatamente o corpo do clitóris, e sim manipular a pele ao redor dele, preservando 100% da sensibilidade, reduzindo a presença de cicatrizes visíveis e eliminando o risco de fibrose e deiscências nesta área tão delicada e importante do corpo feminino.

Novos momentos, novas exigências

As mulheres de 50, 60, 70 anos hoje estão no mercado de trabalho, cuidam de seus corpos e são sexualmente ativas. Porém, muitas delas queixam-se de estarem no auge da sexualidade mas terem uma “vulva envelhecida”. A flacidez cutânea e perda de gordura não se restringe ao envelhecimento da face. É possível restaurar o aspecto da vulva com preenchimento de ácido hialurônico, auxiliado pelas técnicas de radiofrequência para uma melhora também do turgor da pele. Técnica segura, quase indolor e sem necessidade de repouso.

Procedimento divulgado e realizado mundo afora por muitos médicos, que visa restaurar a integridade do hímen, não é realizada no nosso serviço.

“A himenoplastia vai contra todos os meus princípios éticos e ideológicos. Vai contra o juramento de Hipócrates que fiz quando me formei, que prevê o não malefício voluntário de meus pacientes. A mulher não perde a virgindade. Ela ganha mais uma experiência de vida no momento de sua primeira relação sexual vaginal, e já desenvolvia sua sexualidade muito antes disso. Se a himenoplastia é justificada por um motivo cultural ou religioso, está mais do que na hora de revermos isso.”

Dr. Luiz Perez

Dermatologia

Estética

O espaço dispõe de variadas possibilidades de tratamentos facial e corporal, tais como toxina botulínica, preenchimentos com ácido hialurônico, peelings, radiofrequência ablativa e não ablativa e drug-delivery.

Tratamentos de terapias combinadas mais complexas, voltados para alopecia, estrias e principalmente olheiras, são o “carro-chefe” aqui na estética dermatológica.

“Acredito que nenhuma mulher deve procurar parecer mais jovem. Eu não deixo ninguém dez anos mais novo. Nunca prometi isso e não acho que é esse o caminho. O meu objetivo com o arsenal de ferramentas da cosmiatria é fazer o interior da pessoa transparecer para o exterior. Se você está de bem com a vida, a gente chega lá, com bom senso e equilíbro.

Por isso meu foco no tratamento das olheiras. Por isso minha atenção para as cicatrizes, que vem da vivência de cirurgião. Lábios exagerados, uma face sem expressão, não condizem com minha forma de trabalhar. A pessoa fica bonita quando vive seu presente e aparenta estar descansada. Busco adequação, harmonia.”

Dr. Luiz Perez

Cirúrgica

Tratamento cirúrgico de tumores benignos (lipomas, cistos, nevos, etc.) e malignos (Melanona, Carcinomas Basocelular e Espinocelular), com técnicas de retalho e enxerto cutâneos quando necessários, que visam cura da doença e preservação da função, sem deixar de lado o resultado estético.

“Na Santa Casa, ao lado do Dr. José Jabur, mantenho meu vínculo com essa área da dermatologia que tanto aprecio. Ensinar aos residentes e tratar pacientes com câncer é extremamente gratificante.”

Dr. Luiz Perez

Clínica

Tratamento de Vitiligo, Psoríase, Acne, Dermatites de contato, Atopia, doenças bolhosas, infecções virais, bacterianas e fúngicas.

Dr. Luiz Perez

Dermatologista

Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aperfeiçoamento em Sexualidade Humana - Psiquiatria USP (2017), sob coordenação da Dra. Carmita Abdo (Instituto de Psiquiatria do HC-FMUSP)

Especialista em Dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Aperfeiçoamento em Cirurgia Dermatológica - Santa Casa (2016 - hoje)

Fisioterapia Pélvica

A fisioterapia do assoalho pélvico feminino atua na prevenção e reabilitação de disfunções sexuais e miccionais e nos cuidados relacionados à gestação e o período após o parto. Nossa fisioterapeuta Patricia Silveira acompanha todas as pacientes que visitam o espaço ( mira ), potencializando os resultados através de seu conhecimento profundo das questões femininas. Após minuciosa avaliação funcional, Patricia faz uso de uma vasta gama de técnicas e instrumentos, tais como a radiofrequência, eletroterapia, eletromiografia de superfície, biofeedback manométrico, cones vaginais, educadores e técnicas manuais, de forma personalizada para cada paciente, atuando no nosso objetivo fundamental de melhora de qualidade de vida, através do autoconhecimento e fortalecimento corporal.

Disfunções sexuais

Disfunções sexuais caracterizam-se por alterações no ciclo de resposta sexual ou dor no ato sexual. Estima-se que 49% das mulheres brasileiras apresentem pelo menos uma disfunção sexual, das quais 23% sofrem com dor durante a relação sexual.

A fisioterapia no tratamento das disfunções sexuais, principalmente nos transtornos sexuais dolorosos, tem grande impacto. Abordamos a paciente como um todo, contando com recursos manuais, eletroterapêuticos e termoterapêuticos para trabalhar a musculatura do assoalho pélvico.

Disfunções miccionais

A incontinência urinária (IU) é responsável por grande parte dos atendimentos em fisioterapia pélvica. Afeta em torno de 10 milhões de brasileiros e pode acometer 50% das mulheres em alguma fase de suas vidas. Mas ainda é um assunto visto como tabu.

Pode ser classificada por:

incontinência urinária de esforço: consiste na perda involuntária de urina decorrente do aumento da pressão intra-abdominal, como na tosse, espirro, risada, corrida, etc.

incontinência urinária de urgência: desejo incontrolável e súbito de urinar, ocasionado por contrações involuntárias do detrusor (músculo presente na bexiga).

incontinência urinária mista: mistura de sintomas relacionados ao esforço e urgência miccional.

A recente associação de fisioterapia com radiofrequência tem mostrado resultados incríveis no controle destes sintomas.

Cuidados na gestação

É preciso entender as modificações corporais e emocionais deste momento, assim como as demandas da gestação. Um número expressivo de mulheres apresenta dor e desconforto, além de disfunções musculoesqueléticas e uroginecológicas, durante e após a gestação.

A atuação fisioterapêutica consiste na prevenção e tratamento dessas dores e desconfortos, orientações posturais e ergonômicas, prescrição de atividades físicas quando indicadas e trabalho de conscientização e fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico para suportar o aumento progressivo da sobrecarga sobre eles.

As dores e desconfortos são provenientes de diversas causas, tais como sacroileítes, lombalgias, inchaço e constipação. Vale ressaltar uma queixa que gera bastante desconforto nas gestantes: a perda urinária. Estima-se que 69% das mulheres perdem urina ao menos uma vez durante a gestação. Embora esta estimativa seja alta, uma grande parcela dessas mulheres responde bem ao tratamento fisioterapêutico.

Para as mulheres que desejam o parto vaginal, a massagem perineal é um recurso amplamente utilizado na fisioterapia pélvica e cientificamente comprovado para evitar lascerações musculares durante o parto, por meio do aumento de alongamento e flexibilidade dessa musculatura.

Acima de tudo, a fisioterapia pélvica preza por uma gestação saudável e tranquila, com enfoque no binômio mãe-bebê.

Patricia Silveira

Fisioterapeuta

Mestrado em Ciências pelo Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP

Especialista em Saúde da Mulher pelo COFFITO.

Fisioterapeuta pela Universidade Estadual Paulista – UNESP.

Fisioterapia Estética/Dermatofuncional

Visando o bem-estar da mulher como um todo, também fornecemos no ( mira ) tratamentos corporais, realizados pela nossa fisioterapeuta Gabriela Lobel, especialista em procedimentos estéticos e capacitada para a realização da radiofrequência corporal.

Radiofrequência corporal - Exilis

Procedimento indolor, seguro e sem efeitos colaterais, que visa melhorar o contorno corporal com redução de gordura, contração do tecido profundo, efeito skin tightening e redução da celulite. O tratamento consiste em 4 aplicações semanais, com resultado duradouro (aprox. 8-14 meses, dependendo da área aplicada e constituição física da paciente). Pode até ser usada nas mãos para melhorar a textura.

Radiofrequência facial - Exilis

Semelhante ao tratamento corporal, a radiofrequência facial promove lifting facial, com ótimos resultados para a região lateral da face, pescoço e pálpebra inferior, reduzindo flacidez e rugas e fornecendo melhora da textura da pele.

Drenagem linfática

Promove redução do acúmulo de líquido corporal, além de trazer bem-estar e relaxamento. Muito indicado em casos de edema pós-operatório.

Massagem Relaxante

Por que não prolongar por mais uma horinha sua vinda pro nosso espaço durante seu tratamento? O ( mira ) pode ser seu lugar pra um momento de pausa da correria do dia-a-dia.

Limpeza de pele

Mais um serviço disponível para aquelas que já costumam fazer com frequência ou tiveram essa indicação pelo Dr. Luiz durante o tratamento.

Gabriela Lobel

Fisioterapeuta

Formação em rejuvenecimento facial pelo Instituto Payot

Pós-graduação em dermatofuncional - Unyleya

Fisioterapeuta pela Unicid

Dr. Luiz Perez

Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Aperfeiçoamento em Sexualidade Humana – Psiquiatria USP (2017), sob coordenação da Dra. Carmita Abdo (Instituto de Psiquiatria do HC-FMUSP)

Especialista em Dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Aperfeiçoamento em Cirurgia Dermatológica – Santa Casa (2016 – hoje)

O espaço ( mira )

Porque não somente uma clínica?

Ao contrário do que muitos profissionais prometem, não acreditamos que um procedimento médico voltado para a sexualidade de uma paciente possa resolver sozinho uma queixa, ou fornecer qualquer tipo de conhecimento para ela. Além de uma abordagem completa do ponto de vista fisiológico, acreditamos que estímulos intelectuais são fundamentais para o desenvolvimento da sexualidade como um todo, da vasta amplitude do feminino.

Assim surgiu o espaço ( mira ). Nosso objetivo é também fornecer uma agenda de palestras, discussões, saraus, apresentações e exposições relacionadas ao feminino, lá mesmo no nosso terraço. Cadastre-se no nosso newsletter para receber informações sobre estes eventos.

“Os espelhos são usados para ver o rosto; a arte para ver a alma”

George Bernard Shaw

espaço ( mira )
r. mourato coelho, 936, cj. 75
vila madalena, são paulo

11 38 12 72 87
11 997 997 287
contato@espacomira.net.br
@espacomira

quer receber novidades do espaço ( mira )?